Vasco x Sousa

Trabalhos a longo prazo normalmente são valorizados no mundo do futebol. Porém, a dança das cadeiras na temporada 2010 já afetou 40% dos times da primeira divisão do Campeonato Brasileiro. E o número pode aumentar ainda mais até o início da competição no próximo dia 8 de maio.

Atlético-GO, Botafogo, Ceará, Goiás, Grêmio-SP, Palmeiras e Vasco já oficializaram uma mudança. O Atlético-PR está experimentando Leandro Niehues e pode contratar o terceiro profissional no ano. Em situação parecida se encontra o Vitória, que já sinalizou um acerto com Paulo César Carpegiani para substituir Ricardo Silva, porém nada foi confirmado.

O principal motivo para demissões de treinadores são clássicos regionais, ou o medo de perdê-los. Entre os que já trocaram de treinador, apenas o Atlético-PR caiu de rendimento na temporada 2010: deixou de ter 66% de aproveitamento e caiu para 58%.

Confira a situação dos times que já trocaram de treinador:

ATLÉTICO-GO

Mudança: Arthur Neto por Geninho
Demissão: Após uma derrota para o Santa Helena por 2 a 1, o Dragão demitiu seu Arthur Neto no dia 19 de fevereiro, após a nona rodada do Campeonato Goiano. O treinador havia sido contratado em outubro e em 2010 tinha perdido apenas dois jogos (além de cinco vitórias, uma delas na Copa do Brasil, que eliminou o jogo de volta, e três empates). (aproveitamento em 2010: 60% – 5v, 3e, 2d)
Substituto: Geninho acompanhou de fora a vitória por 4 a 2 contra o Santa Helena e estreou no banco de reservas no clássico diante do Goiás, pela 11ª rodada e saiu derrotado por 2 a 1. Desde então foram quatro vitórias, um empate e outra derrota, na última quarta-feira. (aproveitamento: 61% – 4v, 1e, 2d)

ATLÉTICO-PR

Mudança: Antônio Lopes por Leandro Niehues
Demissão: Eis o caso mais curioso de todos os demitidos até agora: Antônio Lopes. O ‘Delegado’ chegou ao Furacão em agosto de 2009, salvou o time do rebaixamento no Brasileiro e na temporada 2010 estava há 11 jogos invicto quando foi demitido no dia 9 de março, após a 11ª rodada do Campeonato Paranaense. A justificativa da direção foi que o arquirrival Coritiba havia disparado na liderança do estadual e que o futebol apresentado não era o esperado. (aproveitamento em 2010: 66% – 7v, 5e, 1d)
Substituto: O auxiliar técnico Leandro Niehues foi escolhido para ser o novo treinador, porém de maneira experimental. Vice-campeão estadual em 2009 com o J.Malucelli, o técnico está sendo testado no estadual e caso seu desempenho não seja o esperado, um novo nome irá chegar para o Campeonato Brasileiro. (aproveitamento: 58% – 2v, 1e, 1d)

BOTAFOGO

Mudança: Estevam Soares por Joel Santana
Demissão: Uma derrota por 6 a 0 no clássico contra o Vasco custou o emprego do técnico Estevam Soares, que chegou ao Fogão em agosto do ano passado, ficou grande parte do Campeonato Brasileiro na zona de rebaixamento, mas conseguiu salvar o time. Porém, mesmo após vencer dois jogos em 2010, a goleada para o rival foi determinante para saída, no dia 25 de janeiro. (aproveitamento em 2010: 66% – 2v, 1d)
Substituto: O Botafogo recorreu a um velho conhecido para comandar a equipe: o experiente Joel Santana, desempregado desde que deixou a seleção da África do Sul. E o time de General Severiano não se arrependeu e viu o time superar o campeão brasileiro Flamengo nas semifinais da Taça Guanabara e vencer o Vasco na grande decisão do torneio, que garante ao clube uma vaga na final do Campeonato Carioca. (aproveitamento: 80% – 11v, 1e, 2d)

CEARÁ

Mudança: René Simões por Paulo César Gusmão
Demissão: No final de 2009, após conseguir o acesso para a primeira divisão, PC Gusmão estava prestigiado, mas não acertou a renovação de contrato e a diretoria do Ceará foi buscar René Simões da seleção da Costa Rica. Porém, uma campanha medíocre no Campeonato Cearense e um empate por 0 a 0 com o Fortaleza (que está na terceira divisão) custou o emprego do treinador no segundo dia de fevereiro. (aproveitamento: 33% – 2v, 1e, 4d)
Substituto: Sem René, o Ceará cedeu as exigências recontratou Paulo César Gusmão, que pouco depois pediu a recontratação do meia Geraldo, principal jogador do time em 2009. O rendimento do time melhorou, mas ainda não é animador. O Alvinegro é líder do segundo turno, mas na classificação geral é apenas o quinto colocado. (aproveitamento: 64% – 8v, 3e, 3d)

GOIÁS

Mudança: Hélio dos Anjos por Jorginho
Demissão: Hélio dos Anjou chegou ao Goiás ainda em 2008 e fez boas campanhas no Esmeraldino. Mas um possível desgaste com o ídolo Fernandão no final do ano passado e uma campanha pífia no Campeonato Goiano em 2010, o time chegou a ser lanterna, custaram o emprego do treinador no dia 25 de janeiro, após perder para o Atlético-GO por 2 a 1. (aproveitamento em 2010: 0% – 3d)
Substituto: O Goiás apostou em Jorginho, que havia feito bom trabalho como interino do Palmeiras em 2009, como treinador e o desempenho do time melhorou. O novo treinador apenas assistiu o empate por 1 a 1 com o Trindade e após sua estreia ficou nove jogos sem derrota e alavancou o time da última colocação para zona de classificação. (aproveitamento: 73% – 9v, 4e, 1d)

GRÊMIO PRUDENTE

Mudança: Vinícius Eutrópio por Toninho Cecílio
Demissão: Vinícius Eutrópio acertou com o ‘Barueri’ após o Campeonato Brasileiro. Porém, a base do time que havia feito boa campanha na primeira divisão foi desmanchada quase que em sua totalidade. É verdade que muitos reforços chegaram, mas o time não conseguiu se encaixar e deslanchar sob a batuta do treinador, que caiu no dia 7 de março, após empate por 1 a 1 com o Oeste. (aproveitamento: 48% – 5v, 4e, 4d)
Substituto: Já como Grêmio Prudente, o time optou por inovar e buscar Toninho Cecílio, ex-dirigente do Palmeiras, para ser o novo treinador da equipe. O técnico comandou o time em apenas dois jogos e ainda está com 100% de aproveitamento, após vencer Paulista e Corinthians. (aproveitamento: 100% – 2v)

PALMEIRAS

Mudança: Muricy Ramalho por Antônio Carlos
Demissão: “Quem contrata um técnico como Muricy Ramalho não é para ficar em quinto no Brasileiro”. As célebres palavras do presidente Luiz Gonzaga de Mello Belluzzo e uma consequente quinta colocação em 2009 já demonstravam um desgaste. Mas o Palmeiras até começou 2010 bem, com quatro jogos sem derrota. Mas com uma queda de rendimento e a falta de boas atuações custaram o emprego do técnico tricampeão brasileiro no dia 18 de fevereiro, após vexatória derrota para o São Caetano por 4 a 1 no Palesta Itália. (aproveitamento em 2010: 53% – 4v, 4e, 2d)
Substituto: Técnico do algoz São Caetano e ídolo do Palmeiras como jogador, Antônio Carlos Zago foi contratado para recuperar o Verdão. Porém, o bom futebol ainda não apareceu, o time ainda é muito criticado e segue longe da zona de classificação do Campeonato Paulista. Em clássicos, porém, duas vitórias, para o São Paulo (2 a 0), na estreia do treinador, e Santos (4 a 3). (aproveitamento: 59% – 5v, 1e, 3d)

VASCO

Mudança: Vágner Mancini saiu e não se conhece o substituto
Demissão: Após vencer o Campeonato Brasileiro da Série B, a diretoria do Vasco queria que Dorival Júnior seguisse como técnico do Vasco para 2010. Porém, questões salariais afastaram o treinador e Vágner Mancini foi contratado. O começo foi animador, mas uma derrota para o Botafogo na final da Taça Guanabara colocou o técnico em xeque. A lesão de Carlos Alberto, a queda de rendimento de Dodô e derrotas para Olaria e Americano custaram o emprego do treinador nas primeiras horas desta quinta-feira. (aproveitamento: 62% – 10v, 4e, 4d)
Substituto: Ainda não foi definido, mas deve ser escolhido até sexta-feira. Desempregados, Tite e Celso Roth são os favoritos.

Confira a situação dos técnicos que não foram demitidos:

Atlético-MG: Vanderlei Luxemburgo (estável)
Avaí: Péricles Chamusca (estável)
Corinthians: Mano Menezes (com resultados ruins, teria problemas com elenco)
Cruzeiro: Adilson Batista (estável)
Flamengo: Andrade (estável)
Fluminense: Cuca (estável)
Grêmio: Silas (contestado pela torcida)
Guarani: Vadão (corre risco de cair para a Série A-3 do Paulista)
Inter: Jorge Fossati (balança no cargo após resultados ruins)
Santos: Dorival Junior (estável)
São Paulo: Ricardo Gomes (começou irregular, mas melhorou desempenho)
Vitória: Ricardo Silva (deve sair após o estadual)

IG