Uma senhora de 58 anos, moradora do bairro Alto da Conquista, periferia do município de Vitória da Conquista, procurou o Ministério Público Estadual (MP-BA) ontem, pedindo segurança às autoridades.

Ela é mãe do jovem G.O.S., 17, que estaria sendo usado como bode expiatório por dois traficantes conhecidos como Maicon e Pula.

O adolescente G.O.S. mora com a mãe e um irmão no bairro onde ocorreu o assassinato do soldado da Polícia Militar Marcelo Márcio Silva ima, 32, no último dia 28 de janeiro, culminando na onda de violência que deixou 14 mortos e três desaparecidos.

A senhora contou que o filho teve de fugir da cidade porque, há cerca de um mês, vinha recebendo ameaças dos dois traficantes.

Agora, ela e o outro filho estão sendo ameaçados por Maicon e Pula. A senhora disse que os traficantes chegaram a invadir sua casa ameaçando matá-la. “Eles disseram que meu filho é dedo-duro e passava informações sobre o tráfico para a polícia, mas não é verdade. Chegaram a dizer que meu filho tinha matado o policial”, relatou.

O delegado titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil, Fabiano Aurich, informou que passou o caso para o promotor da Infância e Juventude, Marcos Coelho, para tomar as medidas necessárias

A Tarde