Jurados ficarão hospedados no Fórum de Santana para não serem influenciados.

Arte/R7

Programado para começar em 22 de março, o julgamento do casal Nardoni pode durar até cinco dias, segundo estimativa do Tribunal de Justiça de São Paulo. Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá são acusados de matar a menina Isabella Nardoni, de cinco anos, em março de 2008.

O julgamento será realizado no Fórum de Santana, na zona norte de São Paulo. Além do casal, serão ouvidas 21 testemunhas, sendo que apenas três foram convocadas pela defesa e pela acusação. A decisão de condenar ou inocentar será dos jurados.

A escolha dos jurados

Segundo o TJ, 25 pessoas que fazem parte do cadastro de possíveis jurados já foram sorteadas. Elas deverão comparecer no dia do julgamento, quando ocorre um novo sorteio. Conforme o nome é divulgado, defesa e acusação têm o direito de aceitar ou recusar aquela pessoa. Promotor e advogado podem recusar até três jurados cada. Ao final, o júri deve ser formado por sete pessoas.

Como o julgamento deve demorar mais de um dia, os jurados irão “se mudar” provisoriamente para o fórum. No local há dormitórios e até um refeitório. Os sete escolhidos devem ficar isolados para não serem influenciados por ninguém. 
As características comuns desses jurados são que eles são maiores de 18 anos, não têm antecedentes criminais e moram na mesma cidade onde ocorreu o crime, no caso, São Paulo.

O julgamento

A acusação será feita pelo promotor Francisco Cembranelli e a defesa do casal pelo advogado Roberto Podval. O juiz do caso é Mauricio Fossen, do 2º Tribunal do Júri do Fórum de Santana. Na plenária, um total de 77 pessoas poderá acompanhar a sessão. A assessoria do Tribunal informou que vai controlar e organizar a entrada dos jornalistas, que assistirão ao julgamento em grupos de 20 por períodos intercalados.

Depois dos depoimentos, da apresentação das provas e dos debates, os júri deverá votar, em uma sala secreta, se considera o casal responsável pela morte da menina Isabella. 

Preparativos

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) disse que, se for necessário, fará um esquema especial de trânsito na região fórum. A operação, no entanto, não será divulgada antes. A polícia também deve reforçar a segurança da região.

R7