LUCKNOW, ÍNDIA – Um corre-corre em um templo hindu no norte da Índia deixou pelo menos 63 pessoas mortas e mais de 40 feridas hoje, segundo funcionários. A tragédia ocorreu quando milhares de pessoas se espremiam para tentar conseguir doações de roupas e outros objetos.
O tumulto chegou a provocar a queda de um portão do templo, em Kunda, pequena cidade a 180 quilômetros a sudeste de Lucknow, capital do Estado de Uttar Pradesh. Pelo menos 44 pessoas se feriram no templo pertencente a um popular líder religioso local, segundo Ashok Kumar, alto funcionário do governo.
Milhares de moradores da região estavam reunidos no templo, por volta do meio-dia (hora local), para receber doações na data do aniversário da morte da mulher do líder religioso Kripalu Maharaj, segundo o policial local Brij Lal.
No fim da tarde, a polícia havia isolado a área e começado a identificar os corpos, segundo Kumar. Centenas de pessoas foram para um hospital próximo, em busca de parentes.
Distúrbios do tipo são relativamente comuns em templos da Índia, onde muitas pessoas – às vezes centenas de milhares – se reúnem em pequenas áreas, sem o controle ou a estrutura adequados para isso. Em 2008, mais de 145 pessoas morreram em um corre-corre em um templo hindu perto do Himalaia.
Agência Estado