Nildo Freitas

 Diversos segmentos sociais de Vitória da Conquista se reuniram na manhã desta terça feira (23), no Auditório do 9º Batalhão da Polícia Militar com o intuito de promover um diálogo público acerca dos últimos acontecimentos na cidade.Representantes das Lojas Maçônicas Monte de Sião e Cavaleiros do Oriente, a Câmara Municipal de Vereadores, o Sindicato dos Taxistas, Igrejas Evangélicas, Associação de Policiais e Bombeiros Militares da Bahia (ASPOJER), JUSPM, Associações de Moradores de diversos bairros, o Conselho Comunitário de Segurança Pública, o Sindicato dos Comerciários e o Movimento Contra a Morte Prematura discutiram a evolução das apurações do Ministério Público e da Polícia Militar da Bahia.
Para a reunião, foi convidado o Coronel PM Ivo Silva Santos, Comandante do Policiamento Regional Sul, bem como o Tenente-Coronel PM Jorge Ubirajara Pedreira, do 15º Batalhão (Itabuna), encarregado da sindicância, os quais fizeram uma avaliação sobre os fatos e de como estão as apurações. O Soldado PM Prisco, representante da Associação de Praças e Bombeiros Militares da Bahia (ASPRA-BA) também se fez presente no Batalhão, mas, por motivos desconhecidos, não participou da reunião.
A sociedade organizada demonstrou apoio à PMBA diante de tantos posicionamentos críticos que estão se dando nos últimos dias, inclusive em nível nacional.
O Coronel PM Ivo disse que os fatos estão sendo apurados, e escolheu o Tenente-Coronel Ubirajara para ser o sindicante, pois o oficial reserva, por este ter conhecimento técnico-jurídico suficiente, capaz de apurar com excelência as últimas circunstâncias. Por duas vezes o Coronel invocou Ruy Barbosa, e disse que fora da lei não há salvação.
O Coronel disse ainda que não se tem nomes de nenhum policial militar envolvido nos crimes; mas que até a próxima sexta-feira, se pretende concluir a sindicância, muito embora a lei garante o prazo de 30 dias; ainda segundo o oficial, outra sindicância foi aberta na PMBA, tendo como encarregado o Major PM Elenilson, do CPRSul.