Blog do Anderson

O senador Antonio Carlos Junior (DEM) disse neste sábado (20) que ficou “perplexo” com o programa de governo que o PT quer impor à ministra Dilma Rousseff, candidata do partido à sucessão presidencial. Entre os pontos mais polêmicos do programa estão à cobrança de impostos sobre grandes fortunas e a jornada de trabalho de 40 horas semanais. “Na semana que antecedeu ao Carnaval, o projeto de taxar grandes fortunas foi rejeitado em caráter terminativo, mas o PT parece que não liga para as decisões democráticas tomadas pelo Congresso”, afirmou.

ACM Junior disse, ainda, que a redução da jornada para 40 horas semanais é um assunto que merece muita discussão. “Caso contrário, pode aumentar o desemprego ou o emprego informal, o que é péssimo para a economia brasileira”. O senador, por fim, afirmou que o PT não desiste de “querer censurar a imprensa”, ao apoiar um projeto que controla os meios de comunicação. “Felizmente, a sociedade brasileira está atenta e não vai tolerar qualquer tipo de censura”.